África do Sul: jardim botânico permite caminhar sobre as árvores

Embora os jardins botânicos tenham sido criados para cumprir a função fundamental no estudo e preservação de vegetais, grande parte deles são atribuídos à outra atividade igualmente importante: os de "pulmão das metrópoles". No meio da agitação e do caos urbano das grandes cidades do mundo, estas áreas de preservação também servem de refúgio para quem procura paz, sossego e boas paisagens no meio da selva de pedra em que se localizam.

As principais megalópoles do mundo possuem um jardim botânico. Alguns são verdadeiros ícones de beleza e preservação, como a Montreal Botanical Garden, na cidade canadense de Montreal, o Royal Botanic Gardens, em Sydney, na Austrália, além do famoso jardim botânico do Brooklyn, em Nova York - um dos principais destinos turísticos da cidade durante a temporada de privamera.

Estes parques normalmente ocupam dezenas de hectares em uma região centralizada das metrópoles. No Rio de Janeiro, por exemplo, o Jardim Botânico fica em uma área valorizada da cidade, aos pés do Cristo Redentor e próximo à Lagoa Rodrigo de Freitas. Por isso, é um local ideal para passeios em grupo, piqueniques e programas românticos.

Outras cidades investem em diferentes artifícios para que as pessoas tenham uma visão privilegiada da vegetação. É o caso do jardim Kirstenbosch National Botanical Garden, na Cidade do Cabo, na África do Sul. Considerado um dos jardins botânicos mais bonitos do mundo, o lugar dispõe de uma passarela que permite que os visitantes caminhem sobre as árvores, tendo a incrível sensação de estar com a floresta inteira embaixo dos seus pés, como um pássaro.

A ponte possui 130 metros de comprimento, com altura máxima de 12 metros do chão. Os vários pontos de observação têm vistas panorâmicas para a copa das árvores, as montanhas que cercam o parque - como a icônica Table Mountain - além de toda a área verde do imponente jardim botânico. O caminho sinuoso e repleto de curvas ainda toca o chão por duas vezes, e boa parte do percurso é por dentro da mata.

A passarela foi inaugurada em 2014 para comemorar o centenário do parque. Não há nenhuma taxa adicional pelo passeio, apenas o ingresso Kirstenbosch. O lugar ainda dispõe de restaurantes, visitadas guiadas, caminhadas ecológicas e trilhas pelas montanhas.

Fundado em 1913, o principal jardim botânico da África do Sul foi o primeiro da categoria a ser declarado Patrimônio Mundial pela Unesco, em 2004. No local são cultivados mais de sete mil gêneros de plantas, incluindo vegetais raros e espécies de todas as regiões da África do Sul - como os fynbos (vegetação típica da Cidade do Cabo) - grevíleas, gerânios, éricas, margaridas e a tradicional Ouro de Mandela. O Kirstenbosch fica em uma imensa área protegida de mais de 500 mil hectares chamada de Região Floral do Cabo.

Serviço

Endereço: Rhodes Dr 7735, Newlands, Cidade do Cabo, África do Sul

Funcionamento: de setembro a março, das 8h às 19h; de abril a agosto, das 8h às 18h

Site oficial: www.sanbi.org/gardens/kirstenbosch

Carregando...