Australia e suas atrações

Sydney, uma das cidades mais amigáveis do planeta, é o centro urbano mais populoso e multicultural da Austrália. Localizada na costa sudoeste do país, a metrópole constitui-se no principal centro financeiro da Oceania, não deixando, porém, de ser um lugar agradável e descontraído, com belos espaços verdes, rica arquitetura e simpáticos anfitriões.

O litoral de Sydney é maravilhoso. A região portuária concentra um número significativo de atrações turísticas. É lá que se encontram o Sydney Opera House - com sua arquitetura inspirada nos mares australianos -, o Australian National Maritime Museum - um gigantesco museu que conta a história marítima do país - e o Jardim Botânico.

Com praias famosas e paradisíacas, como a superlotada Bondi Beach, Sydney é um dos destinos mais populares durante os meses mais quentes do ano, atraindo banhistas, surfistas e velejadores de todo o mundo. Na orla da principal praia da cidade existe, ainda, uma infinidade de restaurantes que servem deliciosos peixes e frutos do mar.

Confira os principais pontos turísticos de Sydney:

Sydney Opera House: também conhecido como o Teatro de Sydney, é o grande cartão-postal desta metrópole australiana. Localizado sobre a Baía de Sydney, foi inaugurado em 1973. Seu interior é igualmente monumental, com cerca de mil divisões, das quais fazem parte cinco teatros, cinco estúdios de ensaio, dois auditórios, além de lojinhas de recordações, bares e restaurantes. Somando-se todas as salas de espetáculos da Opera House, tem-se um total de 5.738 assentos.

Royal Botanic Gardens: este é um ponto turístico imperdível para quem ama a natureza e precisa sair da "selva de pedra" de vez em quando. Neste oásis verde reina a paz e o silêncio. Situado ao lado do porto de Sydney, os Jardins Botânicos ocupam uma das mais privilegiadas posições da metrópole. Entre as atrações estão plantas tropicais, espécimes raros e uma variedade incrível de flores. O espaço fica aberto todos os dias, das 7h às 19h e a entrada é gratuita.

Inaugurado em 1816, o Royal Botanic Gardens é a mais antiga instituição científica na Austrália

Australian National Maritime Museum: localizado no extremo norte de Darling Harbour, este museu é garantia de entretenimento para toda a família. Ele está estruturado em torno de sete galerias principais, contando a história da Austrália desde sua descoberta e expondo sua relação com os aborígenes, com os oceanos e seus recursos. A última galeria é a única em todo o país que foi financiada por um governo estrangeiro, o dos Estados Unidos. Existem, ainda, navios atracados no porto em frente com exposições abertas ao público. Aberto todos os dias do ano, exceto 25 de dezembro, das 9h30 às 17h. O ingresso que cobre todas as atividades - indoor e outdoor - custam 27 dólares australianos (R$ 68).

Bondi Beach: trata-se da melhor praia da cidade e está localizada a apenas sete quilômetros do centro de Sydney. O mar revolto, com as ondas altas, faz a alegria de surfistas locais e turistas com espírito aventureiro. Salva-vidas atentos garantem a segurança dos banhistas. Para quem não tem coragem de se arriscar nessas águas, a larga faixa de areia é o melhor lugar para relaxar e bronzear a pele. Aqui a infraestrutura faz total diferença, com um enorme calçadão que contém chuveiros para banho e ótimos restaurantes ao redor.

O visual edênico da Bondi Beach, a praia de Sydney mais frequentada por turistas brasileiros

The Rocks: esta é a localidade urbana mais antiga de Sydney, onde os europeus se estabeleceram em 1788. O bairro está situado imediatamente a noroeste do distrito empresarial, adjacente à Circular Quay e é uma das principais zonas turísticas da cidade. É um grande ponto de concentração de bares e restaurantes, com vida noturna agitada. Durante o dia, é o espaço ideal para fazer uma caminhada em meio às construções históricas.

The Rocks é o lugar ideal para tomar uma cerveja saboreando o melhor da cozinha local

Art Gallery New South Wales: fundada em 1871, esta bela galeria é a quarta maior do país e apresenta arte internacional e australiana. Obras modernas e contemporâneas são exibidas em espaços iluminados, com vista para o porto de Sydney. Outro destaque são as exposições dedicadas às artes asiáticas e aborígene. Funciona diariamente, das 10h às 17h, e a entrada é gratuita.

Chinese Garden of Friendship: este pequeno e delicado local recria a filosofia e a harmonia dos jardins da dinastia Ming, com cachoeiras, lagos, plantas exóticas, pavilhões e caminhos escondidos. É um espaço de paz, para escapar do tumulto da cidade grande, respirar profundamente e sentir os raios do sol contra o rosto. Há, ainda, uma autêntica casa de chá chinesa, nas dependências do jardim. Fica aberto ao público das 9h30 às 17h, com ingressos saindo a apenas seis dólares australianos (R$ 15).

O Chinese Garden of Friendship é um pedaço da China antiga em Sydney

Circular Quay: este é o principal terminal das barcas de Sydney e um ponto de referência para a maioria das atrações baseadas na região portuária da cidade. O cais é um local vibrante e movimentado, com balsas que saem de maneira intermitente para diferentes destinos, além de concentrar muitos bares, restaurantes e lojas comerciais. No seu lado sul está situada a passarela que leva a Opera House e ao Royal Botanic Gardens. O histórico distrito "The Rocks" encontra-se no seu lado norte. É também daqui que saem os ônibus os ônibus para Bondi Beach.

Limpo e seguro, o Circular Quay é uma ótima opção para caminhar e ver a vida passar

Queen Victoria Building (QVB): esta magnífica edificação, em estilo romântico, data de 1898 e originalmente teve como função reunir cafés, escritórios, armazéns e acomodar uma ampla variedade de comerciantes, como alfaiates, cabeleireiros e floristas. Hoje, abriga as mais famosas lojas de grifes e alguns restaurantes internacionais. Depois que o turista entra no prédio, é fácil perder-se nos emaranhados de corredores, andares e pessoas. Um autêntico formigueiro humano! Funciona diariamente, das 10h às 18h.

O belo interior do Queen Victoria Building, que reúne as lojas mais elegantes de Sydney

St. Mary's Cathedral: situada no centro de Sydney, esta imponente catedral é a arquidiocese da cidade, dedicada a Maria Auxiliadora, patronesse da Austrália. Um dos melhores exemplos do estilo gótico inglês, este é um espaço único dentro desta metrópole vibrante. A igreja representa as origens da Igreja Católica na Austrália. Destaque para os belos vitrais que retratam Jesus Cristo e a Virgem Maria entronados no céu. Funciona diariamente, das 8h30 às 17h e a entrada é gratuita.

Carregando...